METODOLOGIA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

CENTRO DE HUMANIDADES

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA

DISCIPLINA:  METODOLOGIA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS – 2019.1

EMENTA: Investigação social. Relação sujeito/objeto. Principais escolas da Sociologia. Projeto.

OBJETIVOS:  O curso pretende discutir as influências da Sociologia e suas escolas sobre os métodos de investigação. Neste percurso, o aluno será levado a refletir sobre a história das tendências, sua praticidade e instrumentalidade nas diversas fases do processo de elaboração e execução da pesquisa.

ORIENTADOR:  Prof. Dr. Adriano de León

METODOLOGIA:  Oficina de projetos

AVALIAÇÃO: Projeto do aluno.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

 

S1:  A Construção dos Saberes e a Ação da Sociologia

Aula expositiva

S2: Baskerville e o Observatório

ECO, Umberto. O nome da rosa. Rio de Janeiro: Record, 1992.

SÜSKIND, Patrick. O perfume. Rio de Janeiro: Record, 1995.

CORTAZAR, Julio. A prosa do observatório. In: Sociotextos. João Pessoa, 2012. CDROM.

S3: Por que o Método?

FEYERABEND, Paul. Contra o método. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

FAVRET-SAADA, Jeanne. “Ser afetado”. Cadernos de campo. 13: 155-61, São Paulo, n. 13, set, 2005.

S4: Os indícios

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas e sinais. (O paradigma indiciário). Sociotextos. João Pessoa, 2010. CDROM.

S5: Quando o objeto é familiar

VELHO, Gilberto.Observando o Familiar. In: NUNES, Edson de Oliveira, A Aventura Sociológica. , Rio de Janeiro, Zahar, 1978.
 

S6: Observando o mundo

MAGNANI, José Guilherme Cantor. De perto e de dentro: notas para uma etnografia urbana. Revista Brasileira de Ciências Sociais,  São Paulo,  v. 17,  n. 49, Jun,  2002.

S7: A entrevista

BONI, Valdete & QUARESMA, Sílvia. Aprendendo a fazer entrevistas em Ciências Sociais. Sociotextos. João Pessoa, 2010. CDROM.

S8: Ainda entrevistando

S9: Vivendo o espaço

LIMA, Wagner O.Desejos à deriva:Os Michês e a Construção de Masculinidades no Centro de João Pessoa.  João Pessoa: PPGS-UFPB, 2006.

S10: Elementos que acercam o objeto

TURETA, César; ALCADIPANI, Rafael. Entre o observador e o integrante da escola de samba: os não-humanos e as transformações durante uma pesquisa de campo. Revista de administração contemporânea,  Curitiba,  v. 15,  n. 2, Apr.  2011

S11:  As políticas públicas

WÖHLKE, Roberto. Análise de Políticas Públicas.  Florianópolis: PPGCP, 2016.

AGUIAR, Elaine A.  Política Pública de Segurança.  Estudo de caso.  Recife: PPGCP, 2005.

S12: A pesquisa em ambientes virtuais

KOZINETZ, Robert. Netnografia. Porto Alegre: Penso, 2014.

S13: Conteúdo e discursos

S14:  Os conteúdos e discursos

Vários textos

BOTELHO, Stella Maris N. Prostituição de adolescentes. São Paulo: USP, 2003. Dissertação.

LEÓN, Adriano. Sujeitos errantes: dos discursos e sua análise. Sociotextos. CDROM, 2012.

S15: De volta ao labirinto: aula final, ou, quem é mesmo A Rosa?

 

METODOLOGIA DE APRENDIZADO:

 

A aula se divide em duas partes:

 

1ª) Os alunos escolhem um texto, sobre o tema proposto na aula, e discutem teoricamente com a turma.

2ª) O professor entra com um exemplo clássico de como aquela metodologia (método e técnicas de pesquisa) deve ser usada.

 

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ALVES, Rubem. Protestantismo e repressão, São Paulo, Ática, 1979.
ASTI VERA, Armando. Metodologia da pesquisa científica. Porto Alegre: Globo, 1.980.
BENDIX, Reinhardt. Max Weber – um perfil intelectual, Brasília, UnB, 1986.
BENJAMIN, Walter. A modernidade e os modernos, Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1975.
BOUDON, Raymond. Efeitos perversos e ordem social. Rio de Janeiro: Zahar, 1976.
BOUDON, Raymond. La crisis de la sociologia. Sociologia de la sociologia, epistemologia, questiones de método. Barcelona: Laia, 1971.
BOUDON, Raymond. Métodos quantitativos em sociologia. Petrópolis: Vozes, 1.971.
BOUDON, Raymond. O lugar da desordem. Lisboa: Gradiva, 1990.
BOURDIEU, Pierre. Razões Práticas: Sobre a teoria da ação, Campinas, Papirus, 1996.
BOURDIEU, Pierre; CHAMBOREDON, Jean‐Claude e PASSERON, Jean‐Claude, 1999. A profissão do sociólogo: preliminares epistemológicas. Petrópolis: Vozes.
BOYD, Harper W. e WESTFALL, Ralph. Pesquisa mercadológica. Texto e casos. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas (serviço de publicações), 1.971.
BRANDÃO, Carlos Rodrigues (org.). Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1987.
BRUYNE, P. e outros. Dinâmica da pesquisa em ciências sociais. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1.977.
BRUYNE, Paul de; HERMAN, J. e SCHOUTHEETE. Dinâmica da pesquisa em ciências sociais – os pólos da prática metodológica. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982.
COHN, Gabriel (Org.). Max Weber. Sociologia. 4. ed., São Paulo: Ática, 1.989. (Coleção Grandes cientistas sociais. 13) (p. 87‐95)
COLLINS, Randall. Weberian sociological theory, New York, Cambridge University Press, 1990.
COULAN, Alain. Etnometodologia, Petrópolis, Vozes, 1995.
DAVIS, James A. Levantamento de Dados em Sociologia: Uma Análise Elementar. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1976.
DEMO, Pedro. Metodologia científica em ciências sociais. 2. ed., São Paulo: Atlas, 1.989.
DEMO, Pedro. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1994. ____________. Metodologia científica em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 1980.
DOMINGUES, José. Teorias sociológicas no século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,
DURKHEIM, Emile. As regras do método sociológico, 4. Ed. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1966.
ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 9. ed., São Paulo: Perspectiva, 1.992.
FERNANDES, Florestan. Ensaios de sociologia geral e aplicada, São Paulo, Pioneira, 1976.
FERRARI, A. T.. Metodologia científica. 2. ed., Rio de Janeiro: Kennedy Ed., 1.974.
FREUND, Julien. Sociologia de Max Weber. Rio de Janeiro: Forense, 1987.
GORMAN, Roberto A. A visão dual – Alfred Schutz e o mito da ciência social fenomenológica, Rio de Janeiro, Zahar, 1979.
HAGUETTE, Tereza Maria Frota. Metodologias qualitativas na sociologia. 3. ed., Petrópolis: Vozes, 1.992.
HEGENBERG, Leonidas. Definições – termos teóricos e significado, São Paulo, Cultrix, Edusp, 1974.
HUGHES, John. La filosofia de la investigacion social, Mexico, Fondo de Cultura Economica, 1987.
HÜHNE, Ieda Miranda (org.). Metodologia científica. Rio de Janeiro: Agir, 1995.
IANNI, Octávio (org.). Karl Marx. Sociologia. 6. ed.,São Paulo: Ática, 1.988. (Coleção Grandes cientistas sociais. 10).
IANNI, Octavio. Sociologia da sociologia, São Paulo, Ática, 1989.
Janeiro: LTC, 2002.
KINCAID, Harold. Philosophical foundations of the social sciences – analyzing controversies in social research, New York, Cambridge University Press, 1996.
LEVILLE, C. DIONNE, Jean, SIMAN, Lana M. (adapt.) A construção do saber – manual de metodologia em ciências humanas, Porto Alegre, UFMG-ArtMed, 1999.
LIMOEIRO, Mirian. O mito do método. In: Humanas: Revista do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas / UFRGS, Porto Alegre, v.23, n.1/2, p.237-264, 2000.
MANN, Peter H. Métodos de investigação sociológica, 4. Ed. Rio de Janeiro, Zahar, 1979.
MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. São Paulo: Abril, 1986.
MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto comunista. 9. ed. São Paulo: Nova Stella, 1990.
MERTON, Robert K. Sociologia – teoria e estrutura, São Paulo, Mestre Jou, 1979.
OUTFWEITE, William. Entendendo a vida social, Brasília, UnB, 1985.
PARSONS, Talcott. O sistema das sociedades modernas. São Paulo: Pioneira, 1974.
PARSONS, Talcott. Sociedades; perspectivas evolutivas e comparativas. São Paulo: Pioneira,
PASSAREON, Jean-Claude. O raciocínio sociológico – o espaço não-popperiano do raciocínio natural, Petrópolis, Vozes, 1996.
RUDNER, Richard. S. Filosofia de la ciencia social, Barcelona, Alianza Universidad, 1973.
RYAN, Alan. Filosofia das ciências sociais, Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1977.
SANTOS, Boaventura de Souza. Introdução a uma ciência pós-moderna. 3. ed. Porto: Salermo, 1990.
SARMENTO, Walney Moraes (org.). Problemas de metodologia nas ciências sociais. Salvador: Centro Editorial da UFBA., 1989.
THIOLLENT, Michel. Crítica metodológica, investigação social e enquête operária. São Paulo: Polis, 1981.
WEBER, Max. Economia e sociedade (v.1), Brasilia, Editora da UnB, 1991.
WEBER, Max. Metodologia das ciências sociais, São Paulo, Cortez-Unicamp, 1992.
WEBER, Max. Metodologia das ciências sociais. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1993.
WOLF, Mauro. Sociologias de la vida cotidiana, Madri, Catedra, 1994.